O pensamento visual (Visual Thinking) é como chamamos o pensar através do processamento visual usando a parte do cérebro que é emocional e criativa para organizar as informações de uma forma intuitiva e simultânea. Algumas pessoas têm essa habilidade naturalmente, mas todas podem desenvolvê-la.

Em tempos de tantas informações, pensar visualmente se tornou algo imperativo. Sintetizar o conhecimento e projetos de forma visual pode ser o grande diferencial para sua carreira ou para o desenvolvimento do seu negócio próprio.

O pensamento visual é uma de tantas formas reconhecidas de pensamento ‘não-verbal’, como pensamento sinestésico, musical e matemático, por exemplo. Estas diversas maneiras fazem parte de metodologia de aprendizado criativo, como forma de driblar o pensamento cartesiano linear.

Conceitos relacionados com o pensamento visual têm desempenhado um papel importante na nova maneira de pensar o Design das estruturas. Há alguns importantes pensadores que defendem o pensamento com o lado direito do cérebro para facilitar as descobertas ou decisões mais inovadoras. Eles são Rudolf Arnheim, Robert McKim e Betty Edwards.

De uma forma intuitiva, o pensamento visual está presente no cotidiano de todo mundo, mas a ideia do Visual Thinking é trazer essa prática para o plano da consciência, facilitando a elaboração de associações e combinações de imagens que ajudam a deixar a imaginação fluir – e essa é uma área que vem ganhando espaço no mundo dos negócios, como ferramenta eficaz para melhorar o desempenho e ganhar competitividade no mercado.

Quais os benefícios do pensamento visual?

O pensamento visual pode lhe ajudar em muitos aspectos no dia a dia profissional, como os seguintes:

  • Organização de ideias e relações entre os pensamentos e inspirações;
  • descrição lúdica e compreensível de conceitos complexos;
  • compartilhamento de ideias com pessoas que estão distantes;
  • melhora na memorização de textos, histórias, discursos etc;
  • criação e exposição de estratégias;
  • resolução de problemas;
  • organização, análise e interpretação de dados.

Treinar seu pensamento visual é algo que o diferencia atualmente. Esta prática lhe permitirá ampliar a compreensão dos desafios de tal forma que será capaz de identificar padrões e trabalhar melhor sobre eles. Por exemplo, sempre que você precisar prototipar uma solução – e que este protótipo não exija uma alta fidelidade -, ative seu pensamento visual e esboce num papel branco. Você verá que, a partir deste desenho, outras ideias virão, especialmente, se você trabalhar com outras pessoas – afinal, elas também conseguirão visualizar o que você está imaginando e agregar muitas outras ideias.

 

Post escrito pelo consultor da Inovaativa e coworker da Blend Mauro Sarmento. Clique aqui para conhecer mais o trabalho dele.

E dia 07/10 vamos ter aqui na Blend o workshop de Visual Thinkink ministrado pelo Mauro. Grande oportunidade de aprender na prática tudo o que ele nos explicou.

Acesse o link para inscrição e maiores informações: https://goo.gl/Lxy1a7

Deixar um Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *.